• Death Note: Raito vs L

    Death Note surgiu em 2003 como mangá e teve adaptação para anime com 37 episódios em 2006. Posteriormente lançaram 2 filmes que resumem a série e acrescentam algumas cenas novas sobre os personagens. Neste artigo quis demonstrar um pouco a personalidade dos principais protagonistas da série: Raito e de L, as diferenças entre eles e a razão de L ter perdido primeiro a luta contra Kira.


    Raito (Light) Yagami: psicopatia
    Primeiro gostaria de falar sobre o protagonista-vilão da trama. Aparentemente um estudante comum e exemplar, Raito encontra o Death Note quando estava entediado com sua rotina. À medida que a trama avança ele demonstra ter transtornos de psicopatia. Sempre admirei a personalidade forte dele e suas virtudes – coragem, autoconfiança, inteligência e assertividade – além do poder de argumentação e raciocínio rápido. E são esses os psicopatas mais perigosos. Apesar de causar boa impressão, Raito joga sujo para conseguir o que quer.

    Ele sabe manipular as pessoas, mata e mente sem remorso. Aliás, essa última palavra é algo que os psicopatas não entendem, pois sempre se acham no direito de agir e colocam a culpa nos outros. Raito validou suas ações por considerar o mundo podre, acha correto punir com a morte e dificilmente fica abalado emocionalmente com suas decisões inumanas.

    Até o falecimento do próprio pai ele assume não ter culpa e, se fosse necessário, mataria a própria irmã. Quem realmente sofreu nessa história foi a família de Raito e companheiros de trabalho, que sempre acreditaram nele. A hipocrisia foi um dos maiores defeitos desse personagem.

    Raito: Peixes
    Vi em algum lugar pessoas debatendo o fato de Raito ser do signo de Peixes. Alguns disseram que está errado, pois Peixes é um signo ligado ao sentimento. Outros apenas concluíram que o autor queria dar uma data de nascimento ao personagem e nada demais.

    De fato, Peixes é um signo feminino que representa sensibilidade e compaixão. No entanto, é comum homens piscianos rejeitarem esse aspecto e se apegarem a um racionalismo excessivo, a estatísticas e provas. Se tornam cientistas dogmáticos tentando abafar nos outros aquilo que temem em si mesmos. De forma generalizada e considerando o lado negativo e contraditório de Peixes, eles não toleram nada do que chamam de “emocional” e acabam caindo em extremos. E isso se encaixa perfeitamente em Raito. O lado negativo desse signo não é algo agradável de lidar.

    L: lado reverso da moeda
    Por conta dessa psicopatia e insensibilidade que muitos fãs deixaram de gostar de Raito e preferem L, que também possui as mesmas virtudes de Raito, porém perde no quesito sociabilidade, aparência e popularidade entre as garotas.   L possui um senso de justiça menos egoísta: enquanto Raito pensa em justiça com as próprias mãos, para se tornar o novo Deus do mundo, L segue princípios moralistas e a lei.

    A morte de L não se deve à superioridade de intelecto de Raito. Se dependesse disso, a luta nunca teria um fim, já que ambos sempre previam o raciocínio do outro. Raito contou com mais sorte do que L: aquele tinha um shinigami ao seu lado, Ryuk várias vezes interferiu no jogo, mencionou que Raito estava sendo seguido pelo FBI, detectou as câmeras instaladas no quarto dele. Naomi Misora deu o azar de cruzar primeiro com Kira e Misa ser uma devota de Kira e amar Raito incondicionalmente.

    L esteve sozinho durante os confrontos e não precisou manipular as pessoas para chegar longe. Em suma, a personalidade doentia de Raito sobrepôs a dignidade de L. Ele se aproveitou das situações da pior forma para conseguir o que queria e tirar quem fosse do seu caminho. Quando Near tenta deduzir porque L perdeu no confronto contra Kira, uma recordação vem em tona, quando L explica sobre ele mesmo ser tolo:

    “Há coisas que um tolo deve temer. Ele tem medo de ser caçoado ou de caçoarem de sua infância, de seus sonhos ou das coisas importantes para ele. E também de ser chamado de mentiroso. Um tolo sempre está submetido ao medo, pois sempre é honesto consigo mesmo. Também são tolos os humanos que realizam seus desejos. Quando estão com fome, eles comem. Quando querem ler, pegam um livro. Quando choram, procuram por consolo. Eu sou um tolo com todos esses tipos de desejos e medos. E tenho orgulho de ser esse tolo.”

    L não reprimia seu medo e a todo custo quis provar que Kira era Raito Yagami. Raito não demonstrava medo, e por isso ele é um psicopata. Psicopatas não têm limite, agem conforme sua vontade. Não matamos pessoas porque sabemos que isso é errado, não mentimos porque temos medo das consequências.

    Mentir é normal para Raito, afinal, as pessoas são imperfeitas, todos mentem e ele não está cometendo um erro por causa disso. Não sente medo de magoar alguém, ou perder a confiança dos outros, nem de ficar com peso na consciência ou, como diz L, de ser acusado de mentiroso.

    L e Raito diferem de caráter e Death Note demonstra com maestria esse antagonismo. Além das atitudes, a arte do anime é bem elaborada, especialmente nos momentos de reflexão e disputa psicológica: Raito representado com a cor vermelha e L de azul, enquanto o resto é monocromático.


    Considero Raito um vilão interessante, psicopata que tem seu declínio merecido. Ele perdeu a cabeça ao se considerar um deus, matou pessoas inocentes e enganou todos. Não afirmo que foi uma pessoa triste, pois ele sempre se sentiu sortudo por possuir um Death Note, ao contrário do que muitos desejariam.

    Nenhum lado sai vencedor, os dois perdem. E vocês, qual lado prefere?


  • You might also like

    Um comentário:

    1. Só não consigo levar à sério o relacionamento com signos, tirando isso, excelente análise dos personagens. Na espera de novas atualizações no blog.

      ResponderExcluir

Akahon 2010 - 2016. Tecnologia do Blogger.